Quarta Divisão

Crítica, Filmes

 
De Joaquim Leitão, Portugal, 121 min.
Ora aqui está um exemplo de um bom filme estragado por um twist inesperado e inútil no terço final. A história tem uma premissa simples e eficaz: Carla Chambel lidera uma equipa de polícias que faz das tripas coração para encontrar um menino de nove anos que desapareceu, filho de um casal da elite financeira, interpretado por Paulo Pires e Cristina Câmara. 
 
Toda a narrativa das buscas e do processo de investigação é de se lhe tirar o chapéu, com Joaquim Leitão a mostrar que domina bem o género policial, assente num excelente trabalho de todo o elenco, que consegue passar muito bem a vivência do trabalho e do dia-a-dia de desgaste e dedicação daquela brigada. Só que a dada altura, e sem revelar aquilo que o espectador irá descobrir, há uma personagem ultra-poderosa que afinal acaba por ser presa numa prisão sem qualquer segurança, uma situação inverosímil no que diz respeito aos actos da criança, e uma legenda final que dá um peso enorme a todo o filme e que impede que se possa passar por cima de certas incongruências com a ligeireza de um policial. 




 

Luís Salvado

 

Comentários

Insira o seu comentário






Captcha




© 2007 - 2014 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.