Silêncio, que vai cantar o Galo

Estreia, Miúdos

Quatro anos depois, o músico Gonçalo Pratas e a psicóloga Inês Pupo regressam ao Teatro Aberto, com mais um livro em concerto. Catarina Figueira recomenda que junte a família toda para ouvir “tocar para crianças como quem toca para adultos”.
Se no Natal só puder levar os miúdos a um espectáculo, escolha este. E convide a avó, a tia, o sobrinho e a prima para irem também: os concertos Galo Gordo – Este Natal vale a pena são uma experiência (e das boas) para toda a família. 
 
Foi há quatro anos que o músico Gonçalo Pratas e a psicóloga Inês Pupo criaram o livro/CD Canta o Galo Gordo – Poemas e Canções para todo o ano. De lá para cá o Galo já cantou uma segunda vez, sendo que no Galo Gordo – Este dia vale a pena os autores quiseram fazer canções que falassem da importância das primeiras experiências e das coisas que se guardam pela vida fora, como aprender a andar de bicicleta, saber guardar um segredo ou escrever a primeira carta. 
 
O repertório dos três concertos para famílias no Teatro Aberto – os primeiros são já esta sexta e sábado – será composto pelas músicas destes dois trabalhos, recomendados pelo Plano Nacional de Leitura, às quais se juntam outras do Busca-Pólos – Trocadilhar: Música para poemas de José Jorge Letria, projecto onde Gonçalo e Inês se conheceram.

A escolha da sala para a temporada de Natal não foi feita ao acaso: a dupla gosta de espaços mais pequenos e intimistas, onde possam sentir o pulso ao público ou “ficar à conversa com aquela pessoa 
com quem tínhamos estado em Portalegre e que sabemos que veio de propósito a Lisboa só para assistir ao nosso concerto”. Isto porque, tal como os outros projectos de Gonçalo e Inês, este é também um galo do campo que os tem levado a tocar em escolas e auditórios de todo o país. 
 
No Teatro Aberto os “pais do Galo” dividirão o palco com Filipe Raposo (piano), Marcos Alves (bateria e percussão), Carlos Garcia (teclados) e António Quintino (contrabaixo), desafiados a “tocarem para as crianças como quem toca para adultos” e que se encarregarão de fazer a mistura entre o jazz, a música tradicional portuguesa e a world music.

O que também não vai faltar no Teatro Aberto são os deliciosos desenhos de Cristina Sampaio (um deles, a ilustrar esta página), ilustradora de dois livros do Galo, projectados durante o espectáculo.
Os projectos de Gonçalo e Inês não ficam por aqui: no próximo ano o Galo vai descansar mas está prevista a edição de um novo livro/CD, desta vez com desenhos de um ilustrador japonês e destinado a ser também lançado também no mercado asiático.
 
Concertos Galo Gordo – Este Natal vale a pena. Sex, 21: 16.00; Sáb, 22: 11.00 e Sáb, 28: 16.00, no Teatro Aberto. 50 minutos (sem intervalo). Bilhetes de 9,50€ a 13,50€



 

Comentários

Insira o seu comentário






Captcha




© 2007 - 2014 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.